sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Adoração (parte 3)

Foto: internet

"Diante de mim todo joelho se dobrará e toda língua confessará que sou Deus’ "
Romanos 14:11

Outra coisa muito interessante e ao mesmo tempo especial que aprendi em meus estudos sobre adoração, foi sobre a intensidade na oração.Um conceito está totalmente ligado ao outro.Sendo que , oração, louvor e adoração são conceitos diferentes mais interligados, um gera o outro, ou seja, um ambiente espiritual onde atrair  a presença de Deus é formado por esses três elementos. Um coração, por mais duro que seja, não fica indiferente quando Deus está presente.
Quando há adoração em espirito e em verdade, não temos como resistir ao mover do Espirito de Deus. A Bíblia ensina que onde há o Espirito, há liberdade!( 2 Cor 3:17) 

Posso dizer por minha experiência pessoal, que o inicio deste ambiente é formado através de orações sinceras, que invocam a presença de Deus. Nos voltamos para Ele com todo o nosso coração, com sinceridade.Nossos pensamentos se concentram, não há espaço para oração insincera, religiosa ou ritualista, pois reconhecendo a soberania de Deus e a grandeza de seu amor, de suas misericórdias sem fim, há uma grande reverencia em nosso interior. Apesar de nossa posição de pecadores, reconhecemos sua santidade, seu amor leal, e dizendo que precisamos Dele. Neste momento estamos preparando o ambiente para o momento do louvor e a Bíblia está repleta desses exemplos.Começamos a louvar, com o coração cheio de reverencia, começamos a refletir na letra da canção. Então, os louvores vão tomando forma dentro de nós, e nossa alma se conecta às coisas espirituais, começamos a contemplar a Deus e os louvores se tornam orações cantadas.Não conseguimos conter os sentimentos que fluem de dentro de nosso coração. E o Senhor que conhece nossas intenções e motivações, não fica indiferente à adoração genuína. Ele vem, e quando a presença de Deus vem, nosso espirito se enche de amor pelos valores de Deus. É como se o Céu invadisse a terra. Queremos ficar ali, desfrutando deste momento.

Alguns desses momentos, também reconhecemos a Santidade de Deus e somos confrontados com nossos pecados. Às vezes, a adoração se torna um momento de confissão e arrependimento. São momentos onde nossas almas e corações contemplam a Deus. São momentos pessoais e únicos. 
E maravilhoso quando começamos o dia com esse espirito! Ou separamos um tempo do dia ou da noite para passar com Deus. Que o senhor seja louvado! (continua)

Esse texto fui inspirado no livro Verdadeira Adoração, da autora Ana Paula Valadão Bessa.

 Compartilho com vocês esse louvor que para mim foi uma descoberta preciosa!


2 comentários :

Anônimo disse...

Oi minha querida irmã e amiga Frances.
Tenho acompanhado suas postagens e muito obrigada por compartilhar
com todos suas lutas e vitórias.Amiga em especial essas 03 sobre adoração
mexeu com meu coração: ''quando a presença de Deus vem,
nosso espirito se enche de amor pelos valores de Deus.
É como se o Céu invadisse a terra''...é assim mesmo. rsrs. vc expressou perfeitamente.
achei muito especial vc compartilhar assim sem receios sua vida,
é muita bondade do seu coração viu? e amiga, teve epócas na minha vida
que a unica canção que eu cantava era aquela ''preciso de ti'',
meu coração tão destroçado que não vinha outra coisa em minha boca e
eu chamava por Deus de forma meio desesperada e ele se fez presente e se faz presente e
verdadeiramente feito vc falou, que quando ele está presente
o nosso espirito se transforma.
Que Deus seja louvado e adorado da forma mais plena que nossos corações possam fazer
poís ele merece.Que Deus nos perdoe por tantas vezes buscarmos sua presença só nos
momentos de desespero.

Querida amiga, continuo acompanhado seu blog. Obrigada , Cléia.

Denise Malafaia Cerqueira disse...

Oi, Fran!
Estava sem vir aqui já por alguns dias, pois estive sem computador.
Entrei e li as postagens sobre adoração, que benção!
Tenho acompanhado sua vida de buscadora e, mesmo de longe penso em como sua vida tem trazido a glória de Deus para quem convive contigo.
Adoração é entrega de vida de modo incondicional. Por isso que quando adoramos ao Deus Eterno, tudo flui, mesmo em tempos difíceis, aleluia! Então, o adorador, tem desejo incontido de expressar isto com louvores, cantando, dançando, orando, anunciando o Deus da Sua adoração. É algo sobrenatural, inexplicável!
Tomara que os verdadeiros adoradores se ergam de todos os lados, e encham esta Terra do verdadeiro louvor,até porque não dá para que adorador fique calado.
Bjs e paz, querida!

Postar um comentário