terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Adoração (parte final)

                      
Queridos leitores, o que vou compartilhar é um testemunho pessoal e faz parte de minhas memórias com Deus. Este post encerra o tema Adoração no qual compartilhei minhas vivencias e aprendizado sobre esse assunto tão lindo e ao mesmo tempo tão profundo! Espero ter inspirado você em sua busca pessoal por mais de Deus.

Foto: Internet

Marcos 8:38  “Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras nesta geração adúltera e pecadora, o Filho do homem se envergonhará dele quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos”

Lembro-me claramente o dia em que me ajoelhei e pedi perdão para Jesus por ter tido vergonha de mencionar seu nome em publico tantas e tantas vezes, por relacionar o nome Dele com algo religioso e por isso me fechar para o nome mais lindo que eu conheci.
Não sei exatamente o momento em que este sentimento surgiu em meu coração ou como ele foi plantado. Porém, lembro tantas e tantas vezes me referir ao meu relacionamento com Deus, apenas como Deus Eterno, é difícil até para eu escrever, por lembrar tanta ignorância e orgulho em meu coração. Em momentos de evangelismos nunca mencionava o nome Jesus, porque soava como religioso, e para mim isso espantava as pessoas. Só mencionava o nome de Deus porque eu queria atrair as pessoas para Ele, e o nome Jesus era como se eu estivesse chamando as pessoas para um religião, e não para um relacionamento com Ele.

O nome Jesus só saia de minha boca no final de cada oração, em nome de Jesus amém!
Eu apresentava Jesus às pessoas quando eu sentava para estudar a Bíblia com elas, para elas entenderem profundamente que Jesus estava nos chamando para sermos seus discípulos. Com isso nos chamando a viver como Ele viveu.

Parece confuso o que estou compartilhando, mais a verdade é essa: eu tinha vergonha de falar o nome Jesus. Até o dia em que me libertei desse sentimento de vergonha para um sentimento de Adoração. Foi ouvindo a Canção de Apocalipse que me dei conta desse sentimento dentro de mim. Foi prestando atenção na letra dessa canção e a profundidade dessa mensagem que me prostrei e me humilhei. Foi libertador me humilhar e reconhecer que esse sentimento existia dentro de mim.

Hoje não sinto vergonha, sinto muita paz em falar de Jesus por onde quer que eu vá.Não penso nas pessoas, penso Nele...que Ele possa ser adorado da forma mais plena que nossos corações podem fazer.Adorar Jesus e falar de seu amor é o que quero fazer até meu último suspiro nesta terra.

E você já teve esse sentimento?

Segue a canção:





Deus nos abençoe!

Francis Paduan

2 comentários :

Maria Graciete Ferreira de Almeida disse...

Adoração a Deus...

Orvalho do Céu disse...

Olá, queria Francis
Eu também não me envergonho nunca do nosso Deus nem de falar dele...
Sem Ele, eu morreria viva...
Seja muito feliz e abençoada!!!
Bjm de paz e bem

Postar um comentário